menu

Com um nocaute no primeiro round, Gustavo Erak, 26 anos, foi um dos destaques da primeira edição do Future FC, realizada em janeiro. Menos de dois meses depois, o peso-pena está de volta ao decágono, desta vez como um dos protagonistas. Ele enfrenta Wanderley Mexicano na luta principal do Future 3, que acontece no dia 22 de março Indaiatuba-SP, sua cidade natal.

“É sempre bom lutar em casa, junto aos meus familiares e amigos, vibrando, dando toda energia para eu poder vencer. Já lutei por várias vezes na casa do meu adversário, sei que se não tivermos a cabeça no lugar, isso pode influenciar na luta. Independentemente de onde eu lutei, sempre mantenho foco em buscar a vitória. Lutar em casa nos traz responsabilidades, existe, sim, uma pressão, mas procuro canalizar tudo para minha parte motivacional. Os adversários têm que estar com a cabeça boa, pois minha torcida coloca pressão”, garante o anfitrião, que venceu 20 das 26 lutas que disputou, 13 delas por nocaute.

Dois anos mais novo que Erak, o paulista de Santo André Wanderley Mexicano garante estar preparado para o grande desafio. Profissional desde 2015, ele venceu 8 das 10 lutas que disputou, mais da metade por finalização. Suas únicas derrotas foram para o agora atleta do UFC Anderson Berinja e o vencedor da luta principal da última edição do Future FC e agora atleta do LFA Joanderson Tubarão.

“Não vai ser a primeira vez que entro como azarão ou com a torcida menor. Garanto que, para mim, isso não faz a menor diferença, já que meu foco é quem está na minha frente. Quem assistir pode esperar um show completo, pois sou um lutador completo e tenho a capacidade de me adaptar de acordo com a especialidade do adversário. Sei que ele (Erak) é um atleta experiente e que gosta da trocação, mas estou muito bem treinado e preparado para o que ele tem a oferecer”, afirma Mexicano.

Promessas brasileiras em ação

Na luta co-principal, outro embate entre duas promessas brasileiras, só que dos pesos-galos: campeão do Shooto Brasil e do Juiz de Fora Fight, o mineiro Glyan Alves, 24 anos, mede forças contra o brasiliense Herberth Índio, 25, que se destacou no Jungle Fight, onde finalizou a maioria dos adversários e chegou, inclusive, a lutar pelo cinturão.

O card ainda é composto por outros destaques do cenário nacional, como o peso-pesado de 2,08m Renan Problema, uma das apostas de Rodrigo Minotauro na categoria, o peso-mosca Rafinha costa, primo do lutador do UFC Charles Do Bronx e o peso-galo Gabriel Braga, filho do lutador veterano Diego Braga. Eles enfrentam Fabrício Almeida, João Alicate e Thiago Taveira, respectivamente.

O Future FC 3 será transmitido ao vivo e em alta definição, com narrações e comentários em inglês e português, no site oficial e do aplicativo do evento, disponível para download gratuito no Google Play e na App Store. A 4ª edição já tem data marcada: dia 19 de abril. A partir da próxima sexta-feira, 15 de março, o público poderá ajudar a escolher os lutadores do card através da aba “People’s Fight”.

Future FC 3

Sexta-feira, 22 de março de 2019

Clube 09 de Julho, Indaiatuba-SP

Card Principal:

Peso-pena (66kg): Gustavo Erak x Wanderley Mexicano

Peso-galo (61kg): Herberth Índio x Glyan Alves

Peso-pena (66kg): Elvis Brenner x Denis Alagoas

Peso-mosca (57kg): João Alicate x Rafinha Costa

Peso-meio-pesado (93kg): Marcus Tatu x Fabão Vasconcelos

Peso-leve (70kg): Brendo Bispo x Magnus Kelly

Card Preliminar:

Peso-meio-médio (77kg): Guilherme Carcaça x Luiz Cado

Peso-galo (61kg): Henrique Budista x Kaique Modesto

Peso-galo (61kg): Ozias Bull Terrier x Edson Jabá

Peso-pesado (120kg): Renan Problema x Fabrício Almeida

Peso-átomo (48kg): Monique Adriane x Vanessa Santos

Peso-galo (61kg): Gabriel Braga x Thiago Taveira